Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 12 de abril de 2012

QUINTETO IRREVERENTE (Edu Reginato)


Amici Miei atto II (1982, ITA, 130 min.) dir: Mario Monicelli Com: Ugo Tognazzi, Philippe Noiret, Adolfo Celi, Gastone Moschin, Renzo Montagnani

Hoje termino a noite me sentindo um personagem num filme do Monicelli. Quando sem perceber sua manhã, tarde e noite tiveram um gostinho final de tragicômico quando vez por outra se pegava meu reflexo um tanto melancólico, um tanto pateta com aquela chama de tudo poder fazer mas sentindo um certo vazio de nada concluir, só olhar para a estrada e continuar.
Sempre adorei os finais dos filmes de Monicelli, apesar de simples algo me incomodava como um enigma de vida como quando Ugo Tognazzi termina numa corrida de cadeiras de rodas em Quinteto Irreverente, diferente de Chaplin havia uma finitude na esperança, talvez a esperança não fosse uma situação resultante de várias ações de não desistir mas um momento que se conquista, um estado de espírito que durará alguns quadros e de resto nada se sabe.
O imaginário filmico e a realidade são cheios desses poucos momentos, todos numa corrida de cadeiras de rodas onde não há vencedor apenas a vontade de terminar algo que não se iniciou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário